Modelos de processos logísticos para implantar em seu armazém

BLOG

HOME / Modelos de processos logísticos para implantar em seu armazém
Modelos de processos logísticos para implantar em seu armazém Modelos de processos logísticos para implantar em seu armazém

Modelos de processos logísticos para implantar em seu armazém

por Zion Logtec / 18 jul, 2022

Alguns modelos de processos logísticos são capazes de mudar completamente a realidade da gestão do seu armazém. Você sabe quais são eles?

 

Está em busca de novos modelos de processos logísticos para poupar mais tempo e dinheiro? Ou, então, recebeu a missão de fazer uma gestão de armazenagem eficaz? 

 

Independente do objetivo, fato é: conhecer e saber como implantar modelos de processos logísticos, capaz de mudar a realidade da sua empresa faz toda a diferença. Afinal, o mercado está em constante mudança e as novas ferramentas de logística fazem parte dessa evolução.

 

A combinação dessas novas tecnologias em Supply Chain Management (SCM) e logística tornou possível avanços importantes no que antes conhecíamos como processos logísticos. Um exemplo é a adoção de sistemas capazes de facilitar a gestão e otimizar processos internos e externos.

 

Mas quais são esses modelos? Como eles realmente funcionam? Isso e muito mais você irá conferir nas a seguir!

 

Um dos principais processos logísticos: WMS (Warehouse Management System)

 

Warehouse Management System, é um dos processos logísticos mais essenciais da atualidade. O sistema de gerenciamento de depósito (WMS) consiste em um software de processos, que permite o controle e administração das operações do armazém.

 

Quando falamos em depósitos, alguns processos são essenciais, como gerenciamento de estoques, processos de picking e auditoria. Assim, um WMS entra em cena fornecendo visibilidade de estoque a qualquer hora e lugar, dentro ou fora da empresa.

 

Além disso, ele permite gerenciar as operações da cadeia de suprimentos, do fabricante ao depósito e, posteriormente, até um varejista ou centro de distribuição. São muitas as vantagens que um WMS pode oferecer, dentre elas:

  • Redução dos custos de mão de obra;
  • Melhora na precisão do estoque;
  • Facilitar a flexibilização, bem como a capacidade de resposta;
  • Diminuir erros na coleta e envio de mercadorias;
  • Proporcionar o aprimoramento no atendimento ao cliente.

 

Além de tudo isso, aqui vai um detalhe importante: sistemas modernos, como o da Zion, permitem total personalização. Ou seja, a solução WMS da Zion (Warehouse Management System) oferece um conjunto de operações automatizadas que podem ser parametrizadas de acordo com as necessidades e funcionalidades que seu armazém precisa.

 

O processo utiliza códigos de barras, coletores de dados via Radiofrequência e Troca Eletrônica de Informações (E.D.I.), garantindo a otimização do gerenciamento das atividades de almoxarifados, depósitos e centros de distribuição, de forma ágil, segura e eficiente.

O picking

 

E já que citamos ele no tópico anterior, nada melhor do falar mais sobre. O picking, ou order picking, consiste em um processo de logística focado na separação dos clientes.

 

Por meio dele, os colaboradores coletam, no estoque, os produtos a serem transportados. Assim, enviam para a área de expedição, onde serão conferidos e direcionados para o transporte.

 

De maneira geral, este é um dos processos mais importantes de um centro de distribuição. Isso porque, trata-se de um fator de decisão de compra e, sobretudo, de fidelização do cliente. Por isso, uma separação cuidadosa, ágil e seguindo a solicitação da empresa se torna um grande diferencial.

 

Neste cenário, entra em cena o picking mobile da Zion. Você se lembra das famosas grandes máquinas coletoras de dados? Um item pesado, com uma interface pouco amigável. Mas a inovação chegou para este setor, tendo a versão mobile como grande aliado de processos.

 

O picking mobile funciona com um smartphone e uma manopla de leitura, o que possibilita que o operador trabalhe com as mãos livres. O processo oferece, em média 20% a mais de agilidade, se comparado com o feito anteriormente com as máquinas coletoras.

 

E quais as vantagens deste novo processo?

  • Trabalha diretamente com smartphone;
  • Pode ser usado em modo off-line;
  • Custo reduzido em questão de equipamento e cobertura de rede;
  • Flexibilidade para parametrizar diferentes operações.

 

B-WMS (Bonded Warehouse Management System)

 

Outro grande modelo de processo logístico é o B-WMS (Bonded Warehouse Management System). Este consiste na gestão operacional de recintos alfandegados, atendendo a ADE2. Assim, garante o gerenciamento da armazenagem das mercadorias e de containers, além da gestão operacional de almoxarifado, depósito e centro de distribuição.

 

Trata-se de um sistema com gerenciamento que opera em múltiplas empresas, bem como múltiplos estabelecimentos e usuários. Ou seja, faz uma cobertura completa das operações de armazém geral, exportação e importação, envolvendo mercadorias e containers.

 

Falando em vantagens, este é capaz de garantir flexibilidade e facilidade no:

  • Controle de portaria;
  • Controle de produtos;
  • Relatórios operacionais e fiscais;
  • Controle de rastreabilidade;
  • Faturamento;
  • Controle de estoque;
  • Importação;
  • Exportação;
  • Consultas da ADE2.

Por fim, nesta lista de processos logísticos: TMS (Transportation Management System)

 

Todos os processos anteriores, direta ou indiretamente, se ligam ao sistema de gerenciamento de transporte (TMS). Este, trata-se de um subconjunto do gerenciamento de cadeia de suprimentos (SCM) no qual lida com o planejamento, execução e otimização dos movimentos físicos das mercadorias.

 

Oferecido como um módulo no ERP (Enterprise Resource Planning), o sistema de gestão de armazém ajuda a sua empresa a movimentar o frete de entrada e de saída. Ele oferece ferramentas, como:

  • Planejamento e otimização de rotas;
  • Execução de operações;
  • Gerenciamento de pátio;
  • Visibilidade de pedidos;
  • Gerenciamento de operadoras.

 

Eficiência da remessa, redução de custos, visibilidade da cadeia de fornecimento em tempo real e aprimoramento do atendimento ao cliente são os principais objetivos desse processo logístico.

 

Enfim, além dessas ferramentas de logísticas, existem muitas outras capazes de facilitar e otimizar diretamente os processos da empresa. Ou seja, ferramentas capazes de garantir mais produtividade para as mesmas. Em um mercado competitivo, implementar novas tecnologias pode ser algo crucial para o crescimento de um negócio.

Gostou do conteúdo e quer ficar por dentro de tudo que envolve o mundo logístico? Então, assine nossa newsletter e fique sempre atualizado!